1584

Câmara Municipal de Candeias

Pular para o conteúdo

Interventora do Hospital Ouro Negro participa de reunião com os vereadores

Fonte: Ascom Câmara Municipal de Candeias
15/06/2020 às 19h44

Noticia

Galeria com imagens e vídeos sobre a matéria


Em reunião que começou no período da manhã e se estendeu até meados da tarde desta segunda-feira (15), os vereadores municipais tiveram a oportunidade de fazer questionamentos acerca da intervenção do Hospital Ouro Negro. Por conta do decreto de Lockdown o evento foi realizado no plenário da Câmara Municipal de Candeias e contou com a presença de alguns Vereadores, assessores, funcionários e alguns órgãos de imprensa da cidade.

A Interventora do Hospital Jorge Mario dos Santos, Dra. Cláudia de Amorim Viana, acompanhada da advogada Dra. Maica Matos Leão que é a assessora jurídica da intervenção, respondeu às dúvidas dos edis sobre como anda a situação do hospital e como se estrutura esse processo de intervenção da unidade. Nomeada no dia 20 de fevereiro do presente ano, pelo Juíz Federal Ávio Mozar, a Dra. Claudia Viana, que também é advogada e professora universitária, esteve pela primeira vez na Câmara Municipal de Candeias.

Ao iniciar sua fala, agradeceu ao espaço, especialmente à Presidente do Legislativo, Lucimeire Magalhães a quem procurou no último fim de semana, diante dos fatos ocorridos na unidade nos últimos dias. Diante da situação e a fim de esclarecer algumas questões, entrou em contato com a vereadora e juntas acordaram a data de hoje (15) para que pudesse ter um contato com os edis e pudesse esclarecer várias questões.

Logo de início ao ser questionada pelo Vereador Edmilson Amaral (Mica), sobre quem administra o hospital, ela foi clara ao dizer que neste momento: “A administração é da Secretaria de Saúde do Município. O Papel da intervenção é identificar o problema, cobrar, exigir, apontar o problema e pedir que ele seja resolvido.”

Segundo ela, a secretaria tem poder de contratação, exoneração, escolha dos diretores administrativos do hospital, e ela, enquanto interventora, tem a função de acompanhar de perto todos os atos que se referem à unidade. Caso haja alguma anormalidade, ela informa ao Juíz federal, responsável por tomar a decisão adequada ao caso.

Entre as várias perguntas, a interventora deixou claro que a unidade de saúde, tem 7 leitos para pacientes com Covid-19. Que a cidade tem um número de 7 respiradores, entretanto, 2 estão com defeitos. Esses dois respiradores foram cedidos ao Estado a pedido da Secretaria de Saúde da Bahia (SESAB) antes do aumento de casos no município. Além disso o Estado tem autonomia para requisitá-los já que os pacientes em estado mais avançado são enviados para os hospitais exclusivos para o tratamento da doença. Além disso, os respiradores que foram enviados com defeito seriam reparados pelo próprio Estado que tem uma parceria com o Senai/Cimatec.

Durante a reunião, os vereadores trouxeram documentos, e-mails, áudios de Whatsapp que mostram irregularidades na gestão do Hospital Ouro Negro, por parte da Secretaria de Saúde.

A interventora se colocou à disposição dos vereadores e pediu o envio de todos os conteúdos.

Por fim, a interventora agradeceu mais uma vez a recepção dos vereadores, cedeu seu número de telefone pessoal e enfatizou que o papel dela é técnico e não político. Ressaltou que está nessa função sendo a representação fiscalizadora da justiça.